Descubra agora como se tornar um profissional de Gerontologia

Publicado por em 26 de outubro de 2018
Categorias:
Descubra agora como se tornar um profissional de Gerontologia

Na época em que estamos, em que os avanços científicos e tecnológicos fazem com que a população consiga viver por muitos e muitos anos, envelhecer bem se tornou, mais do que nunca, uma questão de saúde pública. Diante dessa realidade, compreender como se tornar um profissional de Gerontologia pode ser muito interessante.

Embora esse ramo esteja em franco crescimento e ofereça excelentes cargos e oportunidades no mercado de trabalho, ainda é muito comum que muita gente não saiba ao certo do que se trata e como fazer para atuar na área. Sendo assim, confira o conteúdo que preparamos sobre o tema e solucione as suas dúvidas! Quem sabe não é o seu mais novo ramo de atuação?

O que é a Gerontologia?

A palavra Gerontologia tem a sua origem no idioma grego e significa “estudo do envelhecimento”. Não é difícil perceber, portanto, que o profissional de Gerontologia é justamente aquele que vai aprimorar os seus conhecimentos para compreender como ajudar e melhorar a qualidade de vida dos idosos e do ser humano como um todo.

O aluno dessa área multidisciplinar deve dominar todos os aspectos biológicos, físicos, psicológicos, sociais, espirituais e culturais relacionados à pessoa idosa. A Gerontologia propõe maneiras de abordar esses itens, de forma a proporcionar melhores chances de levar uma vida mais saudável e com melhores índices de bem-estar e de satisfação pessoal aos seus pacientes.

Dessa maneira, a Gerontologia vem se fazendo cada vez mais presente nos dias de hoje e está ganhando espaço no ambiente científico e no setor acadêmico, com um número crescente de estudos e uma demanda muito maior pelos mais variados especialistas nesse segmento no mercado de trabalho.

O que faz o profissional Especialista em Gerontologia?

O gerontólogo pode atuar em diversas áreas do idoso, visto que ele tem as suas competências baseadas no seu ramo de formação original. Pode ser graduado em áreas como Fisioterapia, Nutrição, Terapia Ocupacional, Medicina, Farmácia, Odontologia, como também Sociologia, Pedagogia, Direito, dentre outras áreas além de Saúde. Cada uma delas possui as suas especificidades e podem lidar com os indivíduos nas situações em que suas formações lhe permitem.

Isso pode ser feito, por exemplo, por meio da assistência social, promovendo dinâmicas em grupo, trabalhos manuais e ajudando idosos que sofreram maus-tratos. Por outro lado, um psicólogo que faz essa especialização pode focar os seus serviços em pessoas idosas que sofrem de problemas mentais ou que estão solitárias.

Já enfermeiros que realizarem uma pós-graduação em Gerontologia terão mais manejo para trabalhar com esse público, seja em clínicas especializadas na terceira idade, seja em hospitais ou instituições asilares. O mesmo vale para fonoaudiólogos e técnicos em radiologia, por exemplo.

A educação física é outra área que tende a ganhar muito com o estudo do envelhecimento, já que é cada vez mais certo que a musculação, entre outras atividades físicas, pode ajudar na manutenção da massa muscular, evitando diversas lesões potencialmente sérias em idosos.

Em suma, o egresso em Gerontologia é aquele que adquire novos conhecimentos no campo do envelhecimento humano e deve atuar como uma espécie de “gestor” desse processo, administrando e antevendo, sempre que possível, as implicações e as dificuldades que as pessoas naturalmente enfrentam com o passar dos anos.  

Com a idade média da população aumentando de maneira constante e a expectativa de vida crescente no Brasil, a demanda por profissionais é grande, sobretudo se levarmos em conta que deve ser cada vez maior a divulgação da necessidade de que todos, ao menos esporadicamente, contem com a ajuda de um gerontólogo.

Como é a pós-graduação em Gerontologia?

A pós-graduação em Gerontologia é montado e ministrado de maneira que os seus participantes possam dominar boa parte dos temas fundamentais em relação aos processos de envelhecimento, sejam eles dentro do âmbito da saúde humana, da psicologia, das relações sociais e familiares, da farmacologia e assim por diante.

Por ser integrativa, a especialização em Gerontologia permite uma excepcional experiência e um conhecimento mais amplo, com envolvimento multiprofissional. Isso é extremamente importante nessa área, já que os idosos precisam de atenção de diferentes especialistas do ramo da saúde.

Podem ser abordados conteúdos como a Introdução à Gerontologia, Saúde Mental e Envelhecimento, Fundamentação do Processo de Cuidar em Saúde, Promoção de Saúde e Qualidade de Vida, Nutrição para Idosos, Psicologia, Educação e Temas Contemporâneos, Finitude e Morte, Cuidados Paliativos e Problemas Relacionados a Medicamentos.

Nos cenários práticos, os alunos poderão aprender a trabalhar diversos aspectos do ramo, estando aptos a se tornarem egressos da melhor competência e com grande habilidade. Além disso, em pós-graduações cadastradas pela SBGG, é possível ter uma pontuação diferenciada para a prova de título de especialista em Gerontologia. A especialização na área do envelhecimento humano é pré-requisito para inscrição no Concurso de Título de Especialista em Gerontologia.

O mercado de trabalho da Gerontologia

Como dissemos, o mercado de trabalho da Gerontologia vem se mostrando excepcional, uma vez que a expectativa de vida dos brasileiros vem aumentando. Boa parte dos especialistas em Gerontologia estão com maiores oportunidades de emprego ou até mesmo maiores chances em ocupar os melhores cargos disponíveis.

Existem vagas em praticamente qualquer lugar para quem é especializado no trato com o público da terceira idade: academias de ginástica, consultórios particulares, ambulatórios, clínicas especializadas, ONGs, clubes esportivos, órgãos de assistência social, hospitais, asilos, casas de apoio a idosos, centros de saúde e convivência e atendimento domiciliar são alguns dos (muitos) exemplos.

Outra oportunidade bastante interessante é a de trabalhar lecionando ou de apoiar pesquisas em instituições de ensino superior. A tendência é que o mercado se desenvolva cada vez mais e seja possível encontrar bons cargos e salários em todo o país. 

A valorização do profissional em Gerontologia, junto de suas inúmeras especificidades e convergências, fortalece o olhar frente ao idoso e a importância de abordar, de maneira integrada, todos os aspectos desse processo irreversível e inevitável ao qual todos os seres humanos são expostos.

É preciso, cada vez mais, fortalecer a identidade dos profissionais em Gerontologia, unindo forças para o enfrentamento das importantes questões abordadas em sua atuação e, dessa maneira, contribuir para que a população possa viver por mais tempo de forma sadia, ética, proveitosa e produtiva.

E agora, entendeu um pouco melhor o que o profissional de Gerontologia faz, quem pode atuar nessa área e como ele é importante para a saúde pública do Brasil e do mundo? Gostou desse conteúdo? Então não perca mais tempo e receba mais artigos em primeira mão na sua linha do tempo, curtindo as nossas páginas no Facebook, no Twitter e no Instagram!

Posts relacionados